>
>
Perguntas & Respostas
perguntas & respostas
Envie a sua pergunta!
Nome
Email
Pergunta
13/03/2016
Quais linhas de pesquisa o curso se insere? Quais formações abertas eu poderia me candidatar?

O curso de Engenharia de Sistemas na UFMG nasceu principalmente das linhas de pesquisa em Inteligência Computacional e Otimização. A Formação Complementar Aberta é da escolha do próprio aluno, a única exigência é que a formação tenha relação com o curso, ou seja, as matérias que você cursará devem fazer algum sentido para um engenheiro de sistemas trabalhar naquela área.

03/03/2016
Olá. Curso Engenharia de Produção na PUC e fui aprovado para entrada no 2° Semestre em Engenharia de Sistemas na UFMG.
Eu sempre curti programação de computadores e desenvolvimento de projetos em software, etc. Está sendo um dilema MUITO difícil escolher entre ficar no meu curso ou trocar.
Gostaria de entender melhor algumas coisas sobre a Engenharia de Sistema.
Grande parte do curso é voltado pra parte Elétrica e Eletrônica, certo? A computação em sua essência não é exatamente o foco desse curso, certo?
Gosto de trabalhar com rede de computadores, suporte em TI, etc...
Como está o mercado de trabalho para esse curso? Geralmente as oportunidades que visualizo (no site de estágio da UFMG, inclusive) são para Ciências da Computação, Sistema da Informação ou Engenharia da Computação. E aí acabam colocando essas oportunidades para a Eng de Sistema sem ela muitas vezes ser mencionada no corpo descritivo da oportunidade. Você acha que no mercado teríamos o mesmo conceito para competir com esses profissionais?
Desde já agradeço. Estou completamente aberto a sugestões sobre o meu dilema. Eu realmente ainda não sei o que fazer.

Olá, responderemos por partes:

1) O curso nasceu dos Departamentos de Engenharia Elétrica e Eletrônica, mas o profissional não precisa necessariamente trabalhar nesse setor, nossas disciplinas são voltadas para a gerência de projetos, modelagem, simulação e otimização de sistemas complexos, conceitos aplicáveis em todos os ramos da engenharia.

2) Utilizamos a computação como ferramenta para a modelagem, simulação e otimização de sistemas, não é foco do curso aprender sobre desenvolvimento web, programação mobile, bancos de dados, e não é papel do engenheiro de sistemas ser desenvolvedor de software. Contudo, softwares também podem ser vistos como sistemas complexos, e o aluno pode querer se especializar na área, o que é possível através de uma formação complementar aberta.

3) O mercado ainda está se formando, por se tratar de um curso novo, mas a demanda é grande e antiga, por isso fazemos um trabalho de divulgação do curso para empresas (e também para escolas e dentro da própria universidade), e estamos tendo um retorno muito positivo, com ofertas de vagas e estágios em diversas grandes empresas. Temos sim total capacidade de competir com profissionais de outras áreas, inclusive dependendo da vaga/oportunidade somos melhor capacitados do que eles, acontece muito de termos vagas cuja descrição é trabalho de engenharia de sistemas, mas a mesma não está inclusa como curso requisito, mas com o trabalho de divulgação mencionado anteriormente, estamos conseguindo melhorar isso.

Os cursos de engenharia de produção e engenharia de sistemas tem muitas similaridades, principalmente no que diz respeito à gerência de projetos e otimização. A minha sugestão é que você, nesse intervalo, pesquise um pouco mais a fundo sobre os dois cursos (inclusive sinta-se à vontade para mandar mais perguntas pra gente), para descobrir qual curso tem mais a sua cara.

26/02/2016
Olá,minha dúvida é em relação as diferenças entre o curso de engenharia da computação e engenharia de sistemas.Acredito que o segundo seja mais específico,mas ainda tenho muitas dúvidas sobre qual dos dois cursar. E gostaria de saber sobre a demanda,tipos de empregos e base salarial da engenharia da computação e da engenharia de sistemas. Muito Obrigado!

São dois cursos bem distintos. A engenharia de computação é voltada para desenvolvimento, manutenção e inovação nos ramos que envolvem a computação, mais voltada para o hardware do que para o software, geralmente. A engenharia de sistemas é uma área bem diferente. Podemos entender sistema como um conjunto de elementos interconectados, de modo a formar um todo organizado e executar uma função específica. Percebe aqui que não é apenas software, ou algo relacionado à computação exclusivamente? Engenharia de sistemas é um campo interdisciplinar da Engenharia que se concentra em como projetar e gerenciar sistemas complexos ao longo de seu ciclo de vida. É uma metodologia com abordagem multidisciplinar que, a partir das necessidades do ser humano, enquanto organização, permite o delineamento, a modelagem e a conceituação sistêmica de uma solução, a especificação de um projeto, resultando no desenvolvimento de um sistema real e operante. Podemos entender como sistema complexo os chamados "sistemas de sistemas", onde a definição de sistema descrita acima ocorre iterativamente dentro do mesmo sistema. Exemplos clássicos de sistemas complexos, hoje, são carros, aviões, megacontruções, satélites, indústrias, grandes empresas, entre vários outros. Alguns trechos dessa resposta foram retirados do seguinte texto: http://www.defesanet.com.br/tecnologia/noticia/21449/Takashi-MUTA---E-hora-de-o-Brasil-adotar-Systems-Engineering/
É uma leitura interessante para aprofundar um pouco no conceito de engenharia de sistemas. Percebemos uma alta demanda do engenheiro de sistemas no mercado tecnológico brasileiro. Por lei, o piso salarial do engenheiro no Brasil não pode ser inferior a 6 salários mínimos.

24/02/2016
Vocês falaram "Já existem alunos no curso de Engenharia de Sistemas que fazem formação complementar aberta voltada para o desenvolvimento de softwares." Então, a partir de qual período posso inicializar a formação complementar aberta?

Segundo o nosso Projeto Pedagógico, temos que:

"A formação complementar aberta, no curso de Engenharia de Sistemas, poderá ocorrer a
partir de disciplinas constituintes de outros cursos de graduação da UFMG de áreas afins. O
aluno poderá, em substituição aos créditos necessários em disciplinas optativas, propor ao
Colegiado, com a anuência de um orientador acadêmico, um “Plano de Formação
Complementar” que preveja um conjunto de disciplinas específicas coerente com a formação
pretendida, que pode incluir, além de disciplinas pertencentes ao elenco de “optativas” do
curso, também outras disciplinas existentes na UFMG.
Na hipótese de o aluno efetivar a integralização dos créditos em disciplinas optativas através
de uma “formação complementar aberta”, ele terá direito a um “certificado de estudos” que
atestará sua aquisição de competência na área da formação complementar desenvolvida.
Um mesmo “Plano de Formação Complementar” poderá ser tornado disponível, pelo
Colegiado do curso, para ser cursado por vários alunos sem a necessidade de nova
aprovação."

Assim, não encontramos nenhuma objeção que diga que você deve ter algum período completo para inicializar a formação complementar aberta.

22/02/2016
OLA, EU QUERIA SABER SE O CURSO ENVOLVE MUITO A LÓGICA(O QUE É MUITO PRESENTE EM CIENCIAS DA COMPUTAÇÃO, E TAMBÉM SE O CURSO TEM BASTANTE OPORTUNIDADES DE INTERCÂMBIO, E ATUALMENTE COMO QUE ESTÁ O MERCADO DE TRABALHO PARA O FORMADO

A lógica é muito presente no ramo de engenharia em geral, e se faz muito presente principalmente nos cursos que envolvem tecnologia, como a Engenharia de Sistemas. Oportunidades de intercâmbio são de encargo da universidade, e ela possui muitos programas e parcerias com outras universidades no exterior. O mercado de trabalho ainda está amadurecendo, dado que é um curso novo, mas temos visto uma aceitação muito grande dos nossos alunos nas grandes empresas, com estágios e oportunidades de emprego surgindo.

novidades
Cadastre-se e receba novidades sobre o curso em seu e-mail
perguntas
Olá, me chamo Marcelo e sou fanático por engenharia e astronomia. Gostaria de saber se alguém formado em Engenharia de Sistemas ...

É totalmente possível, inclusive é uma das melhores áreas para se trabalhar com Engenharia de Sistemas, dada a complexi...